Sobre Pessoas Coloridas – Por John Miler

03/12/2016

foto-de-capa-4“O verdadeiro valor de um homem não pode ser encontrado nele mesmo, mas nas cores e texturas que faz surgir nos outros.” – Albert Schweitzer

Cada um tem de nós o que cativa.

Você já parou para pensar na forma como as amizades são diferentes? Já parou para pensar que você é afetado de diferentes modos por pessoas diferentes? Que com uns você sorri, com outros você chora e com o outro você se diverte?

Cada um tem de nós o que cativa.

Algumas semanas atrás eu estava lendo o livro A Cabana e uma parte me chamou a atenção. Em determinado momento, Deus abre os olhos de Mack, personagem principal da história, para que ele possa ver as pessoas e o mundo como realmente são. O que ele vê são espíritos coloridos em combinações de cores únicas, que formavam combinações totalmente diferentes a medida que se aproximavam de outros.

Achei isso incrível. Parei para analisar as minhas amizades e realmente faz sentido. Tenho amigos com quem eu choro quando não estou bem, tenho amigos que conseguem alegrar meu dia pelo simples fato de ser ou estar, tenho amigos com quem posso fazer as coisas mais loucas do planeta e ainda assim me sentir normal.

Ao mesmo tempo existem pessoas com a capacidade de te jogar para baixo apenas com a sua presença. Sabe aquela coisa de “tem uma presença negativa no ambiente”? Então, começo a pensar que isso é real, alguns carregam menos cores que outros, talvez porque ninguém ainda os tenha cativado.

De algumas pessoas, essas cores são arrancadas pela vida, pelas situações cotidianas ou até mesmo por outros. Em outras, a única coisa que falta é alguém que as cative, alguém que preencha seu mundo com uma explosão de cores.

Se cada um tem de nós o que cativa, a pergunta que tenho é: O que você tem cativado nas pessoas ao seu redor?

Que encontremos no Pai as cores que nos faltam, que sejamos coloridos, que tornemos o mundo um festival de cores, pintado por aquele que criou todas elas.

John Miler é membro IBFO e autor do livro Intenso Presente.