Segundo investigação, empresa de segurança pagava criminosos para invadir residências no litoral

04/02/2016

upload_20160203195228sabrinaNa manhã desta quarta-feira (3), a Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Capão da Canoa, deflagrou a operação Curumim nas localidades de Arroio Teixeira, Curumim, Arroio do Sal e Terra de Areia. Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão com o objetivo de recuperar objetos oriundos de furtos e roubos realizados em Capão da Canoa e arredores.

Segundo a delegada Sabrina Deffente, as investigações apontam para o envolvimento de uma empresa de segurança que atua na região de Curumim e que não teve o nome divulgado.

“Durante as investigações, soubemos que pessoas da empresa pagavam criminosos para entrar em casas que não possuíam contrato com a empresa, ou casas que eram monitoradas por empresas de segurança residencial concorrentes, e cometer os furtos e roubos. Após, os itens, como TVs, fogões e eletrodomésticos, eram vendidos através de redes sociais nos chamados briques”, disse a delegada.

Os furtos e roubos eram praticados principalmente em Curumim, Arroio do Sal e Arroio Teixeira. Durante o cumprimento dos mandados, foram recuperados diversos objetos sem procedência. Na sede da empresa alvo das investigações, foram apreendidos um fuzil, um revólver calibre .38, uma espingarda calibre 12, uma garrucha calibre .32 e munição.

Os objetos recuperados são:

– 8 Televisores

– 2 Fornos elétricos

– 2 Fornos de micro-ondas

– 2 Fogões coocktop

– 2 Ventiladores

– 2 Liquidificadores

– 2 Aparelhos de som

– 1 Batedeira

– 1 Centrífuga

– 2 Roçadeiras

– 1 Escada de alumínio

Os objetos recuperados serão restituídos através da DP de Capão da Canoa