Projetos do IFRS – Campus Osório são premiados em eventos científicos

27/10/2015

11891056_1016678655029715_1770748044633101542_nOs estudantes do Campus Osório tiveram seus trabalhos de pesquisa e extensão reconhecidos com premiações em diferentes mostras científicas. O incentivo proporcionado pela instituição para o desenvolvimento de projetos tem se mostrado fundamental para que o conhecimento produzido seja difundido e aponte ações transformadoras para a sociedade, tanto em nível nacional quanto internacional.

E foi com a conquista do segundo lugar na área ‘Ciências da Saúde’ pelo projeto de extensão tecnológica ‘Produção de cápsulas rica em fibra solúvel a partir da pectina extraída da casca do maracujá-amarelo’, na IX Mostraclak, realizada nos dias 25 e 26 de setembro no Colégio Luterano Arthur Konrath, em Estância Velha, que o Campus Osório garantiu uma das quatro vagas oferecidas para credenciamento na XVII “Feria Internacional de Ciencia y Tecnologia” – Cientec -, que ocorre de 16 a 19 de novembro em Lima, no Peru.

O projeto desenvolvido pelo estudante João Alfredo Silva Fraiberger desenvolveu um suplemento alimentar a partir da pectina extraída da casca do maracujá, que seria desperdiçada pelos agricultores do litoral norte gaúcho que utilizam a polpa da fruta para o processamento de geleias. A substância foi aplicada em cápsulas para ser utilizada como uma alternativa na substituição de medicamentos sintéticos para portadores de doenças cardiovasculares, obesidade, câncer de cólon e diabetes mellitus tipo I e II – que atingem cerca de 27,4 milhões de pessoas no Brasil.

No mesmo evento, também recebeu reconhecimento o projeto de pesquisa ‘Palmeira Juçara: Aproveitamento integral do fruto como alternativa de preservação ambiental e promoção de impactos econômicos e sociais positivos’, dos alunos Maria Eduarda Santos de Almeida e João Vitor Kingeski Ferri. Com o segundo lugar na área ‘Ciências Exatas e da Terra’, a pesquisa ficou com uma das duas vagas oferecidas para a 30ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia – Mostratec -, maior feira de ciência e tecnologia da América do Sul, que será realizada de 26 a 30 de outubro no Centro de Eventos da Fenac, em Novo Hamburgo, pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.

Outro trabalho do campus garantiu sua participação na Mostratec após a obtenção do primeiro lugar na área ‘Bioquímica e Química’ na 19° Feira de Ideias do Colégio Coração de Maria, a Feiccom, realizada em Esteio em 24 e 25 de setembro. O projeto de pesquisa ‘Produção de um complemento alimentar de batata doce (Ipomoea Batatas) com foco na prevenção do câncer de cólon’, de autoria das estudantes Larissa Giacomelli e Nicole Rita Pereira Ribeiro desenvolveu um complemento alimentar com alto índice de polifenóis e fibras, que auxiliam na prevenção da doença.

Também estarão no evento, conforme divulgação dos trabalhos selecionados, os seguintes projetos de pesquisa do Campus Osório:

‘Utilização do mexilhão Dourado na produção de argamassa’, da estudante Brenda Brambilla, que propõe a substituição da areia pela concha da praga trazida da Ásia há mais de 12 anos e que vem causando impactos ambientais devido a grande proliferação, sendo facilmente encontrada nas lagoas da região;

‘Identificação de Usuários para deficientes visuais: O uso do kinect para criar um método de autenticação seguro e acessível’, no qual o aluno Wellington Espíndula desenvolve um mecanismo para criação de senhas feito com base no estudo do comportamento de usuários; e

‘Homeopatia: Benefícios x Desinformação’, trabalho de Pedro Otávio Ferri Burgel que desmitifica a prática apresentando-a como parte integrativa da medicina, uma vez que promove a cura dos sintomas, só que de maneira diferente: pela harmonização da energia do indivíduo, com a vantagem de não apresentar os conhecidos efeitos colaterais provocados pelos remédios tradicionais. Além disso, traz o entendimento do motivo pelo qual os medicamentos homeopáticos não fazem parte do Sistema Público de Saúde (Sus).

Outros dois projetos foram destaque na 16ª Mostra de Pesquisa, Ensino e Extensão do IFRS – Campus Porto Alegre, realizada nos dias 28 e 29 de setembro., ambos da área da Extensão. O trabalho ‘Cine Inclusão’, desenvolvido pelas bolsistas Marcela Pelisoli da Silva, Natalia Amarilho Pereira e Tainá dos Santos Guatimosim, recebeu premiação na modalidade Pôster, área Ciências Humanas, nível Técnico. O projeto, que aborda temáticas de inclusão educacional e social através da exibição de filmes e debates, integra o Programa Vivenciando Educação Inclusiva 2015, que promove ações em prol das pessoas com necessidades educacionais específicas..

Já o projeto ‘Trabalho Voluntário como estratégia para o desenvolvimento de competências e formação de vínculos’ recebeu destaque na modalidade Oral, área Ciências Sociais Aplicadas, nível Técnico. De autoria das estudantes Bruna Grassi Vitcoski e Isabelle de Jesus Lemos, objetiva atuar como facilitador nas relações entre as ONGs e comunidades carentes da região e os alunos e servidores do Campus Osório, identificando necessidades comunitárias que possam ser supridas pela realização do trabalho voluntário – reconhecido como uma importante estratégia para o desenvolvimento de habilidades e competências e formação de vínculos com a comunidade, atendendo as duas necessidades, uma vez que por um lado possibilita aos alunos a aquisição de experiência e o desenvolvimento de habilidades e por outro diminui a escassez de voluntários vivenciada pelas ONGs.

Gabriela Morel