Prefeito de Imbé participa de audiência por liberação da pesca do bagre

Foto: Talis Ramon

Foto: Talis Ramon

O prefeito Pierre Emerim esteve em Porto Alegre na segunda-feira (28), onde participou de uma reunião com a secretária de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Rio Grande do Sul, Ana Pellini. A pauta do encontro foi a liberação da pesca do bagre. Atualmente, dezenas de famílias vivem da pesca do peixe e estão impedidas de capturar a espécie, mesmo com abundância do pescado nas águas da Bacia do Rio Tramandaí.

A atividade foi proibida através de um decreto estadual homologado em setembro de 2014. A decisão foi fruto de um estudo de dois anos envolvendo 129 especialistas de 40 instituições. Coordenado pela Fundação Zoobotânica, o estudo analisou o risco de extinção de 1.583 espécies da fauna do Estado.

Foram avaliadas 403 espécies de peixes, sendo 325 de água doce, 45 de peixes ósseos marinhos e 33 de peixes cartilaginosos (tubarões e raias). Dentre as espécies enquadradas em alguma categoria de ameaça de extinção, 38 (52%) são potencialmente de interesse para a pesca, como o bagre, o dourado e o surubim. Desde lá diversas audiências foram realizadas com a juíza federal Clarides Reheimer que fez algumas solicitações parta a liberação da pesca do bagre, entre elas um novo estudo sobre a espécie.

Para o prefeito, a decisão que proíbe a pesca da espécie deveria ser revista com urgência. “Estamos lutando para que os pescadores possam trabalhar honestamente e ganharem seu sustento de forma digna. É uma luta que não vamos desistir”, resumiu. Uma nova reunião foi marcada para tratar do tema de forma mais abrangente, com a presença de outras autoridades no assunto.