Porque as pessoas deixam a Igreja – Por Erica Matos

19/10/2016

foto-de-capa-1

De cara já aviso que este é um texto que generaliza, com isso, quero dizer que com certeza sabemos que há milhões de motivos para alguém deixar de freqüentar uma igreja evangélica hoje em dia, mas aqui, vou descrever por experiência própria alguns motivos e também com base em experiências alheias compartilhadas. Mas primeiro, vamos definir o que é uma igreja.

Segundo o dicionário, igreja é o templo que acolhe os cristãos e local ou edifício onde os cristãos se reúnem para as celebrações ou cultos, entre outras definições, mas vamos nos deter somente nesta primeira definição.

Sendo assim, a grosso modo a igreja deveria ser um local de acolhimento. Mas parece que hoje essa instituição tem falhado neste objetivo principal. A igreja tem sido alvo de acusações diversas por não cumprir com o seu propósito de acolher a todos, e até mesmo os próprios cristãos. Ouço muitas pessoas que não se sentem acolhidas, não se sentem parte, ou até se envolvem, mas em algum ponto do caminho são rejeitadas, machucadas justamente pela falta de aceitação, pelos julgamentos, críticas, regras.

Outro motivo é a falta de referência pessoal dentro das igrejas. Desde líderes à membros “super espirituais” que na verdade exercem dupla ou até mesmo tripla identidade, sendo uma pessoa dentro do bendito templo e outras mil pessoas fora do recinto. Isso têm decepcionado e desanimado aqueles que desejam fazer parte do todo.

Mais um motivo, e este a meu ver têm sido o maior e mais preocupante de todos é que as pessoas tem encontrado Jesus ou uma “conexão/experiência espiritual”, em qualquer outro lugar, menos nas “celebrações” e cultos que ocorrem hoje em nossas Igrejas.

Falta alimento, falta presença, falta objetividade e ensino. As pessoas estão cada vez mais perdidas dentro de si mesmas, machucadas pelas circunstâncias, acusadas e julgadas dentro das Igrejas. As pessoas não sabem quem é Jesus e como ele vivia, caminhava justamente com os que nada sabiam, com as prostitutas, os falsários, os cobradores, os loucos.

Mas calma, este texto não é sobre acusar a Igreja, até mesmo porque, a definição de igreja do dicionário Aurélio, talvez não seja a mesma definição de Igreja no Reino dos Céus. Igreja é um conjunto de pessoas, um corpo de membros que SE totalmente ajustados e ligados, unidos, farão com que uma cidade, um país, uma nação se mova em perfeita justiça e alinhamento com o coração de Deus. A Igreja é chamada na bíblia por Deus de noiva. Ele afirma a todo momento que haverá um casamento, um juízo final, onde Ele resgatará a sua amada para sempre. Por isso, alguém que está em um noivado deve se comportar como tal. Respeitando o compromisso, conhecendo o coração do noivo, vivendo os princípios desse relacionamento. As pessoas deixam as Igrejas porque não encontram Igrejas. Encontram clubes, prostíbulos, campos de guerra, mas não encontram o lugar do corpo onde deveriam se encaixar. As pessoas deixam as Igrejas porque não aceitam andar com quem sabe menos, com quem nada sabe, com quem pensa diferente.

Mas sabe, a boa notícia é que há sempre um lugar pra nós no coração do noivo. A má notícia é que o noivo irá prestar contas com quem bate e machuca sua noiva. Que possamos permanecer na identidade de Igreja, de Noiva, mesmo diante dos maiores desafios. Que possamos nos guardar, guardar o nosso coração até o grande dia, até o casamento.

“A noiva pertence ao noivo. O amigo que presta serviço ao noivo e que o atende e o ouve, enche-se de alegria quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, que agora se completa.” – João 3:29

Erica Matos é membra e responsável pela comunicação na IBFO, escreve como paixão.