Iniciada coleta para liberação da pesca do camarão rosa

29/12/2016
Foto: João Batista

Foto: João Batista

Começou nesta quarta-feira (28) o trabalho para liberação da pesca do camarão rosa (farfantepenaus paulensis) em Imbé e Tramandaí. A ação, uma exigência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), é uma articulação do prefeito Pierre Emerim junto ao prefeito eleito da Capital das Praias, Luis Carlos Gauto (PP), representantes das Colônias de Pescadores Z-39, de Imbé, e Z-40, de Tramandaí, e Sindicato dos Pescadores de Tramandaí. Os cinco órgãos bancarão os custos da operação, sendo 25% pago por cada município e os outros 50% divididos entre sindicatos e colônias.

O biólogo Raoni da Silva Gonçalves, especialista em crustáceos, é o responsável pela coleta científica do camarão rosa para elaboração do estudo e emissão do laudo técnico. Foram coletadas amostras da espécie em pelo menos 11 pontos, entre eles o Estuário do Rio Tramandaí, a Barra (próximo a Ponte) e a Lagoa do Armazém. Segundo o coordenador técnico do IBAMA, Maurício Souza, o estudo servirá para demonstrar se, nestes locais, o camarão rosa encontra-se dentro dos parâmetros mínimos exigidos pela fiscalização ambiental, livre de qualquer possível contaminação e próprio para captura e consumo. “O crustáceo precisa ter pelo menos nove centímetros para que ocorra a pesca. Isso é para garantir a sustentabilidade da espécie e a reprodução do animal”, explicou Maurício.

Segundo Pierre, o laudo técnico deverá ser finalizado ainda nesta semana. “Estamos trabalhando para agilizar esta liberação junto ao IBAMA e proporcionar aos nossos pescadores a retomada normal da atividade que sustenta centenas de famílias nas duas cidades”, explica.