Enem transcorre sem registros de ocorrências graves pela BM no RS

Foto: Brigada Militar durante apoio  em Tramandaí

Foto: Brigada Militar durante apoio em Tramandaí

A Brigada Militar (BM) foi a responsável pelos trabalhos operacionais de segurança no Rio Grande do Sul durante a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste final de semana, através de convênio entre Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Ministério da Educação (MEC).

A BM realizou o policiamento nos locais de prova e em suas proximidades, com foco na perturbação da ordem e aglomerações de pessoas. Efetuou a escolta dos funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), responsáveis pelo transporte das provas, desde o recolhimento, no Exército Brasileiro, até sua distribuição nos locais de aplicação. Também acompanhou o deslocamento de retorno das provas, após seu término. A medida visou prevenir fraudes e garantir a segurança dos candidatos, fiscais de prova e demais servidores envolvidos.

A Sala de Gestão do Departamento de Comando e Controle Integrado (DDCI/SSP) foi utilizada como base operacional para todos os órgãos envolvidos no processo. Compunham a equipe, profissionais da SSP, BM, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, ECT e do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

A integração com o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), em Brasília, possibilitou ao MEC uma visão geral da aplicação do Enem no Estado, sendo que todas as ocorrências referentes à realização do exame foram informadas diretamente ao ministério.

Ocorrências registradas até o fechamento da matéria (19h45 de 25/10):

Sábado (24):

– Em Santo Ângelo, um candidato foi eliminado do certame por estar com o celular no bolso dentro de sala de aula;

– Em Porto Alegre, um candidato entregou a prova faltando parte de uma das folhas, o que ocasionou a sua eliminação;

No município de Estrela, um candidato tentou forçar a entrada do portão da escola e foi contido por policiais do 40º BPM. Após a ação, o candidato foi liberado pela BM.

Domingo (25):

– Em Jaguarão, duas escolas tiveram problemas com o fornecimento de energia elétrica, resolvido pelas equipes da CEEE e BM;

– Um candidato foi eliminado do certame em Porto Alegre por ter entrado em sala com o telefone ligado, que tocou durante a realização da prova;

– Uma candidata em Marau também foi eliminada pelo mesmo motivo;

– Em Horizontina, a coordenadora, ao entregar o material aos candidatos, constatou que em uma das provas faltavam duas folhas. A prova foi lacrada e será encaminhada à Brasília para perícia.

Claiton Silva