Determinado recolhimento de lote de água contaminada com bactéria no estado

42798_260_260__distaA partir de um trabalho conjunto do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco Segurança Alimentar e do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), foi encaminhado memorando circular ao comércio de todo o Estado para o recolhimento de todas as bombonas de 20 litros de água mineral natural da marca Sarandi do lote 239, com data de fabricação em 26 de agosto deste ano e validade em 26 de fevereiro de 2017.

Conforme análise laboratorial realizada pelo Laboratório Central (Lacen RS), o produto está em desacordo com a legislação vigente por apresentar índices da bactéria Pseudomonas aeroginosas acima dos limites estabelecidos.

A bactéria é responsável por infecções em organismos debilitados. Essa característica, associada à sua resistência natural a um grande número de antibióticos, faz com que ela seja uma das principais causas de infecções hospitalares.

Segundo o promotor de Justiça Mauro Rockenbach, o trabalho tem por objetivo preservar a saúde da população gaúcha e garantir a qualidade dos produtos revendidos no varejo. Das amostras recolhidas até o momento, apenas a marca Sarandi apresentou irregularidades.

MP RS

aniversario_promocao_noticia2