CPI vai investigar demarcação do quilombo do Morro Alto

09/11/2015
antonio-augusto-ag.-câmara-divulgação

Foto: Antonio Augusto/Agência Câmara

A demarcação do Quilombo do Morro Alto, no Litoral Norte, será investigada pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Funai e do Incra, na Câmara dos Deputados.

A CPI, que será instalada nesta quarta-feira, 11, foi proposta pelo deputado federal gaúcho Alceu Moreira (PMDB). Segundo ele, todo o processo e os critérios adotados pelos funcionários do Incra serão apurados como, por exemplo, o fato de dois antropólogos signatários do laudo serem também fundadores da associação quilombola que reivindica a demarcação.

O Morro Alto abrange 4,5 mil hectares em Osório, Capão da Canoa e Maquiné. Os moradores têm certidão de posse de 1882 e 1796.

Edson Souza, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Osório, lembrou a importância da localidade na produção agrícola, já que fornece hortifrutigranjeiros para o Litoral e região Metropolitana. “São 950 famílias de pequenos produtores, grande parte financiados pelo próprio governo, através do Pronaf”, ponderou.

Rodrigo Mallmann