Corsan e Fepam firmam compromisso para a recuperação de Estação de Tratamento de Esgoto no Litoral

Presidente e comitiva visitaram instalações da Corsan no município, incluindo a ETE São Jorge e as obras da Estação de Tratamento de Água II - Foto: Divulgação/Corsan

Presidente e comitiva visitaram instalações da Corsan no município, incluindo a ETE São Jorge e as obras da Estação de Tratamento de Água II – Foto: Divulgação/Corsan

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) e a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) firmaram termo de compromisso para a readequação, operação, manutenção e monitoramento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Araçá, localizada em Capão da Canoa. O ato ocorreu durante reunião-almoço promovida pela Associação dos Construtores e Incorporadores da Construção Civil do município (Associc).

A secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e presidente da Fepam, Ana Pellini, disse que o tratamento de esgoto é o valor primordial na preservação do meio ambiente. “Tudo o que pudermos fazer para efetivar e acelerar os processos que digam respeito a esse setor, nós faremos”, assegurou.

De acordo com presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, é importante conjugar esforços para que se resolvam problemas muitas vezes de décadas. “As soluções ambientais não são pontuais, e os impactos de quaisquer empreendimentos são regionais. Por isso, apesar de os planos serem municipais, cabe à Corsan reuni-los em prol de nossos mananciais. É isso que fazemos com o planejamento de investimentos por bacias hidrográficas”.

A assinatura do documento foi seguida pela exposição de dados a respeito do projeto envolvendo a ETE Araçá, apresentado pelo titular da Superintendência de Gerenciamento da Expansão da Companhia, José Homero Finamor Pinto. De acordo com o engenheiro, a recuperação da estação de tratamento possibilitará a ligação de aproximadamente 3 mil economias até o próximo verão. “Hoje temos capacidade de vazão de 100 litros por segundo na ETE São Jorge. Com as reformas, a capacidade total do município alcançará 150 litros por segundo”, explicou.

Empreendedores imobiliários de Capão da Canoa assistiram à apresentação, na qual foram proporcionados dados sobre planos de esgotamento sanitário a curto, médio e longo prazos, abrangendo não somente a cidade, mas também todas as bacias do Litoral Norte.

O ato contou com a presença do prefeito de Capão da Canoa, Valdomiro Novaski, dos diretores da Corsan Marcus Vinicius Caberlon (Expansão) e Luciano Eli Martin (Comercial), do presidente da Associc, Claudiomir Zanini, dos deputados federal Alceu Moreira e estadual Gabriel Souza, autoridades municipais e funcionários da Companhia.

Após a reunião-almoço, o presidente visitou instalações da Corsan no município em companhia do diretor de Expansão e do superintendente de Gerenciamento da Expansão. O roteiro incluiu a ETE São Jorge e as obras da Estação de Tratamento de Água II, que faz parte de um empreendimento de R$ 40 milhões, cujos benefícios também alcançarão o município de Xangri-lá. Os compromissos no Litoral começaram pela manhã, quando Presser participou do encerramento da Assembleia Geral de Verão da Famurs em Capão da Canoa.