Congresso Eucarístico Nacional – Por Dom Jaime Pedro Kohl

By | 17/08/2016

IMG_1180-195x300111111111O que é um congresso eucarístico? Congresso vem de “congregar”, reunir pessoas ou representantes de entidades, corporações dos mais variados tipos. Eucarístico vem de “Eucaristia” palavra de significado tipicamente cristão que faz referência a ceia na qual Cristo instituiu o sacramento da eucaristia como forma de continuar sua presença entre os homens, nos sinais do pão e do vinho consagrados.

Congresso Eucarístico indica evento solene onde os cristãos se reúnem para celebrar e refletir questões e desafios pastorais, inspirados na Eucaristia como lugar de comunhão e partilha do pão e da missão.

A Igreja do Brasil está realizando no seu XVII CEN em Belém do Pará. Tem como tema: “Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária” de 15 a 21 de agosto e por lema: “Eles o reconheceram no partir do pão”.

Segundo o Papa Francisco “A Igreja está na Amazônia, não como aqueles que têm as malas nas mãos para partir depois de terem explorado tudo o que puderam. Desde o início ela está presente com missionários, congregações religiosas, sacerdotes, leigos e bispos. E continua presente e de forma determinante para a área”.

Depois de agradecer por essa presença o Papa acrescenta: “deveria ser mais incentivada a obra da Igreja. Fazem falta formadores qualificados, especialmente formadores e professores de teologia, para consolidar os resultados alcançados no campo da formação de um clero autóctone, inclusive para se ter sacerdotes adaptados às condições locais e consolidar por assim dizer o ‘rosto amazônico’ da Igreja”.

Dom Alberto não só reconhece, mas acrescenta: “Nossa história amazônica é marcada pela generosidade de levas de missionários, irmãos e irmãs que vieram de tantas partes do Brasil e do mundo, para trazer a Boa-Nova do Evangelho nos séculos que nos precederam. Somos imensamente gratos por tudo o que recebemos! E os frutos não se fizeram esperar, pois aqui existe um povo, não só missionado e ajudado por tantos outros, mas uma raiz missionária latente e tantas vezes já pujante em nossas veias da fé. Sabemos o quanto a Amazônia pode oferecer ao mundo e à Igreja, para que nossa pobreza partilhada contribua para a edificação do Reino de Deus”.

Esse bonito falar de “raiz missionária latente e pujante em nossas veias da fé” soa para mim como um convite a ver, sentir e celebrar com os amazonenses essa vida nova que brilha nesse povo, mais do que nas águas azuis e no verde da floresta.

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osóriodomjaimep@terra.com.br