Cerca de 51 toneladas de alimentos impróprios foram apreendidas durante o verão

Sem-Título-1Ocorreu nesta quinta-feira, 3, o ato de encerramento do Programa Segurança Alimentar – Verão 2016 na sede do Ministério Público gaúcho.

Durante dois meses de fiscalização no litoral norte, 122 estabelecimentos foram inspecionados nas Comarcas de Tramandaí, Capão da Canoa e Torres, com 91 autuações e 53 interdições efetuadas.

Cerca de 51 toneladas de alimentos impróprios foram apreendidas e inutilizadas pela Vigilância Sanitária Estadual.

ENCERRAMENTO

No ato de encerramento, o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Fabiano Dallazen, destacou a parceria que foi estabelecida nas ações. Ele ainda mencionou a atuação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar e dos Promotores de Justiça do litoral norte. “Este trabalho sai engrandecido, pois conseguimos chamar atenção da população gaúcha sobre o tema”, considerou.

A Coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Consumidor e da Ordem Econômica, Caroline Vaz, salientou a harmonia das entidades e órgãos parceiros. “Precisamos alertar para os problemas de saúde causados pela ingestão de alimentos impróprios para o consumo”, sublinhou.

Já o chefe do setor de alimentos da Vigilância Sanitária do Estado, Ayres Chaves Lopes, relatou que o órgão, em inúmeras situações, tomou providências para corrigir as irregularidades encontradas. “Esperamos que estas ações continuem em diversos municípios gaúchos.”

Por sua vez, a Diretora do Procon/RS, Flávia do Canto Pereira; e o Gerente Executivo da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Francisco Schimidt, manifestaram apoio ao Programa Segurança Alimentar e destacaram os resultados apresentados.

Também participaram do ato de encerramento os Promotores de Justiça Alcindo Bastos, Anelise Stifelman, Márcio Carvalho e Felipe Teixeira Neto, além de integrantes da Vigilância Sanitária e Agas.

MP RS