Campanha objetiva controle da população animal em Osório

27/10/2015

Ação visa controlar a reprodução de animaisNo sábado, 24/10, foi realizada mais uma etapa da campanha de controle de população animal nos Bairros Glória, Porto Lacustre, Albatroz, Farroupilha e Centro, totalizando 76 fêmeas atendidas (cachorras e gatas).

Comparando com os demais anos de campanha, houve uma grande redução da aplicação de hormônio contraceptivo, em virtude de melhores cuidados com os animais de estimação, campanhas de adoção e posse responsável, e as castrações cirúrgicas realizadas.

No entanto, a procura pelo hormônio na Vigilância Sanitária e Ambiental continua muito forte, passando de 500 doses entregues todos os anos. Especialmente para bairros e localidades onde não são realizadas campanhas.

A população de cães no Brasil é de 52 milhões e de gatos, 22 milhões, segundo o IBGE. Quatro em cada 10 residências têm um cão.

“Se projetarmos estes dados para o município de Osório (42.000 hab.) significa que estamos lidando com uma população de 18.000 cães. Lembrando que as regiões Sul e Sudeste do Brasil, têm muito mais cães e gatos, que as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste”, destaque a médica veterinária da Vigilância, Anne Marth.

A necessidade de realizar o controle de população animal vem do grande número de enfermidades transmitidas ao homem (zoonoses) e das agressões que ocorrem a cada ano. Até o momento (out/2015), foram atendidas nas unidades de saúde em Osório, 85 paciente com agressões leves ou graves.

Observa-se também que os proprietários não se preocupam em imunizar os animais contra a Raiva e, no entanto, todos os anos há focos da doença na região litoral. No Brasil, ocorreram em 2015, dois casos de Raiva humana (Paraíba e Mato Grosso do Sul), crianças que evoluíram para óbito.

Eliana C. Izaias