Ano Novo terá a 68ª edição da Operação Viagem Segura

30/12/2016
upload_20161229114235estradas_ipva_freeway-jpg

Reforço das ações de fiscalização inicia-se à zero hora desta sexta e se estende até a meia-noite de domingo – Foto: Alex Rocha/Palácio Piratini

Assim como ocorreu no Natal, o fim de semana do Ano Novo terá Operação Viagem Segura. O reforço das ações de fiscalização, que reúne diversos órgãos para prevenir acidentes de trânsito no estado, inicia-se à zero hora desta sexta (30) e se estende até a meia-noite de domingo (1º). Historicamente, o Réveillon não está entre os feriados mais violentos no trânsito, mas o grande movimento esperado nas estradas, especialmente em direção ao Litoral, inspira cuidados redobrados.

A média nos últimos dez anos é de 4,6 vítimas fatais/dia na virada do ano, enquanto a média geral dos 15 feriados ou datas festivas em que ocorre a operação é de 6,5 mortes/dia. No ano passado, 20 pessoas perderam a vida em cinco dias, considerando as que morrem até 30 dias pós-acidente (por isso o número pode ser diferente das notícias divulgadas ao final do feriado).

Esta é a 68ª edição da Operação Viagem Segura, iniciativa que completou cinco anos no último feriado de 15 de novembro, somando mais de 4,6 milhões de veículos fiscalizados. No período, foram registradas quase 745 mil infrações, 14,5 mil delas são autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 73,6 mil veículos e 19,5 mil CNHs.

Megablitz

Haverá mais uma vez a chamada Megablitz na noite desta sexta-feira (30), como já é tradicional em Porto Alegre. A ação soma os esforços da Polícia Civil e dos agentes da Balada Segura a esta ação. Em 17 edições, desde setembro de 2015, mais de 4 mil veículos foram abordados e mais de 1,8 mil infrações de trânsito flagradas.

Sobre a Viagem Segura

A Operação Viagem Segura tem como principais parceiros Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar (BM), Comando Rodoviário da BM (CRBM), Detran/RS e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na Capital), ANTT, DNIT, DAER, EGR, Famurs, Metroplan, Cetran/RS, Sest Senat, além de representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club.